A SÉRIE
Carl Kolchak (Darren McGavin), um repórter tenaz e excêntrico do Serviço Independente de Notícias de Chicago, comandado pelo cético Tony Vincenzo (Simon Oakland), investiga crimes bizarros, que ao final descobre terem sido cometidos por criaturas estranhas ou entidades sobrenaturais, como espíritos assassinos, Jack o Estripador, vampiros, demônios, alienígenas, etc. Suas investigações, não raro, o colocam em confronto com seu chefe e com a polícia, que não quer tornar pública a verdadeira natureza dos responsáveis pelos crimes.


O repórter Kolchak, com seu chapeuzinho de palha, terno surrado e tênis imundo, surgiu nos telefilmes de sucesso Pânico e Morte na Cidade (The Night Stalker) e A Noite do Estrangulador (The Night Strangler), produzidos por Dan Curtis e exibidos originalmente em 1972 e 1973. A boa receptividade dos filmes fez com que a Universal desse sinal verde para a produção da série conhecida no Brasil como Kolchak e os Demônios da Noite, que infelizmente durou apenas uma temporada (1974/1975) com 20 episódios. Talvez a série hoje não fosse muito lembrada, caso o produtor Chris Carter não tivesse declarado que ela foi a maior inspiração para sua aclamada (e longa). Carter homenageou The Night Stalker ao escalar o Kolchak em pessoa, Darren McGavin (falecido recentemente, em fevereiro de 2006), para interpretar em alguns episódios o primeiro agente do F.B.I. a trabalhar na seção conhecida como Arquivo X. As semelhanças entre as duas séries são evidentes: o protagonista é um cara desacreditado, que em virtude de suas próprias experiências, acredita na existência de eventos sobrenaturais ou sem respaldo científico. Normalmente é alvo de descrédito e zombarias, e tem de enfrentar o ceticismo de seu parceiro (no caso de Kolchak, Vincenzo). Porém, diferentemente de Arquivo X, que possuía um arco que foi desenvolvido ao longo de suas nove temporadas, The Night Stalker se resumia apenas aos episódios do “monstro da semana”, o que pode ter contribuído para a Universal considerar que seu conceito já estava esgotado com apenas uma temporada. Aliás, o estúdio parece não ter levado o programa a sério desde o início: a pobreza da produção fica evidente nos efeitos e maquiagens toscas, e os roteiristas não se esforçavam muito em inovar as tramas. Era sempre a mesma coisa - assassinatos inexplicáveis, a polícia dizendo não acreditar em Kolchak, estragando o filme da sua câmera, etc. Em 2005 foi lançada nos EUA uma nova versão da série que, entre outras modificações, criou um arco relativo à morte da esposa de Kolchak – que teria ligação com os outros acontecimentos sobrenaturais mostrados na série. Mas ela não possuía o charme único do original, fruto principalmente da caracterização memorável de Darren McGavin e do divertido relacionamento entre Kolchak e Vincenzo. Como resultado, também a nova versão de The Night Stalker não sobreviveu à sua primeira temporada.

O DVD
Kolchak e os Demônios da Noite
, há décadas não é reprisada no Brasil (nem na TV paga).

gobbo@gobbo.com.br