No Cabaré do Barata, Agildo Ribeiro contracenava com bonecos que caricaturavam os políticos que disputavam a campanha presidencial de 1990. Foi o auge do programa, graças às eleições diretas para presidente. Collor, Lula, Brizola, Ulisses, Covas, Maluf…Todos cortejavam a “presidência”, personificada em uma modelo. Sarney, Erundina, Clinton e o próprio Jânio também eram impagáveis. O tema de abertura de Ney Matogrosso cantando “o que a gente faz… É por debaixo dos panos pra ninguém saber…
 

gobbo@gobbo.com.br